Brasil de Imigrantes | Histórias de superação e empreendorismo narradas no History

Brasil de Imigrantes | Histórias de superação e empreendorismo narradas no History

As histórias de seis famílias de imigrantes, que vieram ao país para empreender e hoje comandam grandes e bem-sucedidas empresas, é o mote da produção original Brasil de Imigrantes, que o HISTORY estreia no dia 12 de agosto. Apresentada pela atriz Maria Fernanda Cândido, a série em seis episódios mostra que, além de contribuir com a história e a riqueza do Brasil, esses imigrantes trouxeram na bagagem a força dos seus ancestrais e a diversidade cultural. São eles: família Ostrowiecki (Polônia), Thái Nghiã (Vietnã), família Bauducco (Itália), Suekichi Nakaya (Japão), Alberto Saraiva (Portugal) e David Vélez (Colômbia).

A produção relata como cada uma das empresas (Multilaser, Gooc, Bauducco, Sakura, Habib’s e Nubank) começou, com seus desafios e dificuldades, e a importância do empreendedorismo e da visão de gestão que auxiliaram a alavancar alguns dos negócios mais bem-sucedidos do Brasil. Cada episódio traz imagens exclusivas das famílias e depoimentos de historiadores, especialistas e jornalistas, entre eles, Ana Fontes, Heródoto Barbeiro, Mara Luquet e Renato Cruz.

Pois bem! E foi com esta chamada que fomos na terça, 06 de agosto, conferir o lançamento de Brasil de Imigrantes, a convite do History.

Estavam presentes no evento os principais nomes por trás das empresas, como Alexandre Ostrowiecki (Multilaser), Renato Akira Onma (Sakura), Alberto Saraiva (Habib´s), David Vélez (Nubank) e Thái Nghiã (Gooc). O bate papo foi moderado por Ana Fontes, fundadora da Rede Mulher Empreendedora.

O local

O evento foi realizado na Unibes da Oscar Freire Já estivemos outras vezes para conferir alguns lançamentos. O local é de fácil acesso, já que está colado a estação do Metrô Sumaré para quem for de transporte público.

A Unibes possui um espaço aconchegante para eventos de todos os estilos e modelos, desde que sejam de pequeno porte.

A recepção das assessorias do History e Elo Company, coprodutora do programa, foram super atenciosos e disponíveis para entrevistas e retirar dúvidas.

A decoração para o lançamento também estava excelente, com poucas luzes na parte do coquetel, que foi para a alegria da Complicada, quase que totalmente vegetariana.

Poderia, e fica como dica, os departamentos de marketing das empresas ligadas ao projeto, terem levado algumas coisas para esta parte. A Sakura com seu molho, o Habib´s com algumas esfihas, Bauducco com seus panetones, Gooc com algo para guardar um pendrive da Multilaser com releases e dados das empresas e a Nubank de como abrir sua conta digital e as vantagens deste produto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O coquetel estava bom, mas também poderia ter um pouco mais de variedade e ter cuidados com algumas misturas que não trazem um bom paladar, assim como nos doces que acabam ficando açúcar com açúcar.

Na parte da assessoria, tudo foi tranquilo. Cada questão e pedido, foram prontamente atendidos, assim como o desenho do local para o trabalho dos jornalistas e convidados.

O Brasil de Imigrantes

Depois dos bate papos que fizemos com a Elo e o Departamento de Marketing, além do coquetel, fomos apresentados aos homens que fizeram e ainda fazem suas empresas, que foram fundadas por eles ou seus familiares.

A Imigração é sempre um tema visto de maneira rasa no Brasil, algo que não deveria, já que somos 100% mestiços, ou seja, filhos de imigrantes que vieram de várias partes deste planeta.

Da esquerda para a direita: Alexandre Ostrowiecki (Multilaser), Renato Akira Onma (Sakura), Ana Fontes (fundadora da Rede Mulher Empreendedora), Alberto Saraiva (Habib´s), Maria Viana (Diretora de Marketing do History), David Vélez (Nubank) e Thái Nghiã (Gooc). Foto: Alan Uemura

Suas histórias, contadas durante o bate papo, são verdadeiras relíquias que não devem ser perdidas. Vão além das aulas na escola ou de matérias sobre estrangeiros que acabam em nosso país.

Ali estavam presentes pessoas que vieram para mudar de vida, seja por qualquer motivo, desde por escolha ou por fuga de problemas de perseguição política.

E aqui não encontraram um espaço tão fácil onde um dia acordaram e pensaram que iriam ser um Habib´s, Sakura ou Bauducco.

Lutaram muito para que isso tudo se concretizasse. É como pegar uma pedra e começar a lapidar até tomar sua forma e finalmente chegar onde se deseja.

São histórias de sucesso, mas com tragédias pessoais e empreendorismo. Afinal sair de seu país para um novo sem nenhum conhecimento da cultura, da fala, ou seja, mudar radicalmente de vida, requer audácia e acreditar que irá vencer. E isto são partes de um espírito empreendedor.

Participamos de uma verdadeira aula de vida, porque viver é empreender todos os dias.

Related Post

Deixe uma resposta