Dia Internacional da Mulher | A luta começa na família

Dia Internacional da Mulher | A luta começa na família

Em pleno século XXI parece até ilógico ainda vermos mulheres lutando por seus direitos.

São direito simples a liberdade. Para homens, e ouso colocar 100%, como eu, isso não é sentido de maneira direta.

Liberdade é algo que temos. Somos desde pequenos criados por mães, em sua maioria, que não nos deixam arrumar nem mesmo uma cama. Protegidos de lavar uma louça, de limpar a casa e acham bonitinho quando roubamos um beijo da amiguinha ou levantamos a saia de uma delas.

Isso tudo é coisa de criança. E quando vamos crescendo, palavras como “seja homem” são mais frequentes, pois nelas estão impostas leis de machismo como: Homem não chora, Homem pega todas, Homem pode beber até cair, Homem não leva desaforo pra casa entre tantas outras.

Agora pense nas mulheres. Se uma delas roubar um beijo do amiguinho ou abaixar a calça dele na escola, o clima já está feito! E mulher que não sabe nem ao menos lavar uma roupa? Como assim?

Acho que mulher não deveria lutar por seus direitos e sim os homens para terem responsabilidade. Responsabilidades que são negadas diariamente quando uma criança pede para ajudar a lavar uma louça e até mesmo a fazer uma comida. Quando ela quer chorar porque caiu e viram para ela e dizem que é coisa de maricas.

De mães que dão liberdade de pensamento, de poderem estudar, pois não querem que o filho cresça com os desafios de se conquistar alguma coisa. E principalmente de dar desculpas a cada erro cometido durante a vida, pois existem sempre outros que fazem o mesmo.

Não quero dizer que a partir de agora é largar para o mundo, mas sim dos pais saberem criar de forma correta homens que serão melhores e não machistas criados com pensamentos feudais a cada nova geração.

Para que os Direitos sejam conquistados, estes mesmos devem começar em casa, com filhos melhores.

Posso ter escrito um bando de asneiras, mas como pai, jornalista, educador e que passou pelas situações acima do “seja homem”, vejo o quanto mulheres que criticam a falta de direitos, em casa fazem totalmente o contrário. Sei que isso não é uma regra, mas enquanto existirem pessoas assim, continuaremos a regredir até a Idade das Trevas.

E mãe, não se esqueça que a cada vez que diz “essa mulher não presta para você”, “toda mulher só quer a mesma coisa”, está colocando como lei que apenas o patriarcado é o correto, porque todas as mulheres são inimigas do seu filho.

Related Post

Deixe uma resposta