Dica | Os Substitutos (Surrogates)

Dica | Os Substitutos (Surrogates)

Este é um filme com seus 10 anos! Uau! Um década e ele continua atual.

Certos filmes não envelhecem. E vou explicar porquê.

2054. Grande parte da população usa os andróides substitutos da Virtual Self, que cumprem todos os afazeres do dia a dia e permitem que seus donos jamais tenham que sair de casa. Entretanto um terrorista tecnológico passa a assassinar os andróides, causando caos geral. Dois policiais são designados para cuidar do caso: Tom Greer (Bruce Willis) e sua cópia-andróide.

Até aí nenhuma novidade com vários filmes. A diferença é que estamos falando que NINGUÉM mais sai de casa. Os andróides são avatares das pessoas. Elas ficam conectadas a eles e vão trabalhar, para festas, seja para onde for.

Neste novo mundo, o conceito de ser deixou de existir. Agora “temos” andróides mais bonitos, que mostram que somos saudáveis e podemos “ter” e não ser quem quisermos.

Para que eu vou pensar no meu sedentarismo se eu posso ter um avatar esbelto? Por que me preocupar com racismo, se eu posso ser branco? As questões de problemas sociais realmente foram resolvidas, mas apenas encobrindo tudo com a desculpa de usar os avatares.

Nesta sociedade questões como LGBT, machismo entre outras, não existem. Elas escolhem um andróide e tudo está solucionado. Ela é o que pode ter.

O seu “ser”, é apenas uma propaganda.

E neste universo, muito idêntico aos fakes que temos no Facebook, é onde o personagem de Bruce Willis deve investigar os assassinatos que estão correndo, com uma séria discussão do uso destes avatares. E se fosse hoje, das redes sociais.

Perde-se totalmente sua identidade em prol da estética.

Por este motivo, Os Substitutos, filme de 2009 ainda é tão atual. Por mostrar que a cada ano chegamos mais próximos deste modelo de vida. Não é um exagero esta afirmação.

Os “photoshop” de smartphones estão aí para comprovar. Retirar aquelas rugas, imperfeições de pele, dar mais brilho e até emagrecer.

As roupas íntimas que dão aquela aumentada nas nádegas e busto. As vitaminas milagrosas para tornear braços mais musculosos etc.

Vivemos a cada ano uma sociedade de aparências, onde todos querem ser celebridades. Criam “avatares” de si para mostrarem ao mundo uma perfeição de contos de fada que não existe. Mas por dentro, são como muitas casas do filme Substitutos. Sujas, com pias largadas com comida jogada, roupas rasgadas, olhos fundos e sem um único brilho nos olhos. E que se precisarem abrir a janela, já não reconhecem o mundo que está lá fora e nem aguentam a luz, porque acostumaram a ver tudo, através dos olhos de uma máquina, que pode muito bem ser hoje, do smartphone.

Related Post

Deixe uma resposta