É hora de ler | Continuando “Vox” da Arqueiro

É hora de ler | Continuando “Vox” da Arqueiro

Não é tão fácil ser uma mulher.

Esta conclusão é fácil de se escrever e afirmar. Quanto mais continuo a trama, leia aqui a parte um e o estilo desta análise, mais chego a conclusão que nada é tão simples quando se é uma mulher.

E não estou discutindo o patriarcado, mas séculos de problemas sociais.

Perceba que não é apenas o homem que humilha, mas a própria mulher possui problemas para lidar com outras. Uma disputa estranha por quem tem razão.

No livro claramente as mulheres disputam quem tem razão. E a disputa é tão grande ao ponto de olharmos para querer entrar na história e dizer: parem com isso, vocês só fazem o que ELES querem.

E mesmo continuando a leitura e vermos que a autora coloca estas palavras na trama, dá para se ter a certeza, que ninguém escuta e nem mesmo elas se escutavam.

A vontade se fazer ouvir é tão forte, que elas nem mesmo já sabiam para quem gritavam.

É como um pedido de socorro em alto mar. Para quem estou pedindo ajuda?

Outro ponto interessante, é perceber que por mais que dentro de casa damos a liberdade de pensamento para nossos filhos, eles ainda estão sujeitos a outras formas de pensamento vindos da escola, de amigos, das redes de comunicação e que por mais que não queiramos, demos essa liberdade de análise que pode ser totalmente contra o que ensinamos como valores de nossa família. Mas eles acabam criando novos valores, sejam eles certos ou errados.

As discussões em Vox são terríveis e muitas vezes, como homem, me vejo perdido e me sentindo mais do que culpado. Será que eu ajudo ou faço parte da vida da mulher com quem vivo e da família que crio?

Não importa se é casado ou tem filhos, este pensamento fica como um vírus preso em sua mente. E isso é importante, principalmente para os homens.

Porque não é apenas a liberdade das mulheres que está em jogo, mas a nossa também.

Para podermos escolher nossa própria vida, foi necessária a liberdade social das mulheres. Pois antes disso, os filhos eram obrigados a seguir os passos escolhidos pelos pais e a casar com quem escolhiam.

Muitas pessoas esquecem, que assim como para as mulheres, os homens filhos destes preconceituosos e machistas, estes filhos também sofreram abusos, para se tornarem abusadores no futuro. E outros acordaram para que isto não acontecesse.

Vox é um livro que está acima da média com história e complexidades sociais.

Related Post

Deixe uma resposta