Segunda Trash | O Ataque das Rosquinhas Assassinas

Segunda Trash | O Ataque das Rosquinhas Assassinas

A dica de hoje é O Ataque das Rosquinhas Assassinas, ou se preferir, o original: Attack of the Killer Donuts!

Ainda não sei ao certo se coloco este filme entre Trash ou os piores filmes. Estou muito na dúvida.

Este é um filme trash comédia e terror, que conta a história de um acidente químico que transforma rosquinhas comuns em assassinas sedentas de sangue. Agora cabe a Johnny, Michelle e Howard salvar sua pacata cidade de… Donuts assassinos.

Attack of the Killer Donuts é sem noção. Com uma atuação ridícula dos atores. Um filme trash é bem isso, mas os atores costumam entregar personagens ridículos. Aqui não, eles são ruins mesmo.

Tirando isso, até que o filme em sua deturpação total é bom. Ainda mais porque tem um ator talentoso, C. Thomas Howell! Muitos podem apenas olhar para o rosto dele e dizer, “já vi esse rosto em algum lugar”, para quando falar dos filmes dizer, “pqp, esse cara é bom mesmo”.

 O Ataque das Rosquinhas Assassinas

Relembrando alguns papéis, ele foi Elliot em ET, trabalhou no clássico Vidas Sem Rumo, que é praticamente um dos primeiros papéis de muitos atores que ficaram famosos anos depois como Tom Cruise, Patrick Swayze, Matt Dillon, Ralph Macchio, Rob Lowe e Emilio Estevez. Também esteve no filme do Homem Aranha de 2012, dublou jogos como Injustice, como o Capitão Frio e vários outros trabalhos.

 O Ataque das Rosquinhas Assassinas

Voltando ao filme… As Rosquinhas não trazem nada de novo. Sem crítica social, ao consumismo, as relações, nada de nada. É apenas um filme trash para se passar algumas horas rindo das atuações e das cenas nada convincentes.

Não é um dos piores filmes, mas confesso que tivemos – por minha causa -, assisti-lo em duas partes, porque eu não aguentei. A Complicada é mais decomplicada para essas coisas. Ela tem um toque bravo que precisa assistir até o final.

E se ele vale a pena ser assistido? Ok, vale sim. Vale como um filme realmente Trash de Trash.

Related Post

Deixe uma resposta